Seguidores

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Gerenciamento focado em resultado.


Gerenciamento focado em resultado.

Quanto maior o nível de responsabilidade de um profissional, menor deve ser o seu envolvimento em atividades de rotina. Dedicando, portanto, mais tempo para atividades estratégicas e para voltar os olhos para o desempenho, postura e desenvolvimento do seu grupo de liderados.

Líderes centralizadores e preocupados em controlar todas as rotinas de seus subordinados, centralizando em si o controle do trabalho, dificultam a formação de uma equipe de alto desempenho e engessam a empresa. Formar uma equipe eficaz, capaz de tocar a rotina da área permitirá ao líder focar as atividades estratégicas e essenciais.

Bons líderes devem priorizar resultados e ser competentes para liderar equipes motivadas e confiáveis. Para isso a distribuição do tempo desses líderes deve minimizar o envolvimento em atividades do dia a dia, e priorizar o tempo dispendido em atividades que agreguem valor à sua função de liderança.

Quanto maior o nível de responsabilidade de um profissional, menor deve ser o seu envolvimento em atividades de rotina. Dedicando, portanto, mais tempo para atividades estratégicas e para voltar os olhos para o desempenho, postura e desenvolvimento do seu grupo de liderados.

Alguns poucos indicadores de desempenho devem ser fortemente focados pelos líderes. São esses indicadores que determinarão o sucesso ou fracasso da empresa. No entanto, existe uma tendência de ficarem os gestores envolvidos com a rotina, prejudicando o foco para os indicadores de desempenho.

Algumas empresas resolvem implementar sistemas de gestão de indicadores de desempenho, mas acabam adotando um sistema muito complexo e repleto dos mais variados indicadores. Isso faz com que a gestão dos indicadores se torne quase impossível.

Um gerenciamento focado em resultados deve identificar, medir e utilizar os principais indicadores chave de performance, em inglês KPI’s (key performance indicators), o que pode ocorrer da seguinte forma:

  • ·         quantificar os indicadores ocorridos no passado;
  • ·         medir de forma ágil e correta o presente;
  • ·         estabelecer metas que impliquem em melhorias continuas para curto, médio e longo prazos.
  • ·         estabelecer um sistema que assegure eficácia e eficiência na execução dos principais processos da empresa, priorizando os processos que relacionados aos principais indicadores identificados.
  • ·         definir um sistema formal de reuniões períodicas com avaliação dos indicadores, follow up´s e atribuições de responsabilidades sobre planos de ações e medidas corretivas necessárias.



A capacidade de alcançar as metas e assegurar melhoria contínua dos principais indicadores define a qualidade da gestão e o consequente  sucesso da empresa. 




O BSC (balanced score card) é uma excepcional ferramenta para facilitar esse trabalho. Empresas também podem utilizar “dashboards”, que são uma especie de quadro muito bem elaborados onde indicadores são mostrados de forma numérica e gráfica. Existem varias ferramentas que se utilizam de “dashboards”, mas um dashboard pode ser construído em Excel.



Esta postagem é uma pequena parte do Ebook. 

LIDERANÇA ÉTICA e 
Competência - O único 
caminho! 
1


Quer adquirir uma apresentação completa sobre ética e nosso Ebook LIDERANÇA ÉTICA e Competência - O único caminho?

Receba também o Ebook - Papo de Controller com mais de 200 páginas

Envie um email para arilopes@folha.com.br - Apenas R$ 50,00

OU 

Contrate nossas Palestras com grandes descontos

Clique no Links abaixo

Grátis em Escolas e ONGs




Nenhum comentário:

Postar um comentário